fbpx
Marketing Digital

Como utilizar o Brainstorm a favor da sua empresa

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Nem sempre a criatividade acompanha a alta produtividade da sua empresa. Muitas vezes é necessário estimular a criação de ideias, com o objetivo de ter maior contribuição de seus colaboradores na criação de soluções alternativas na resolução de problemas

E, portanto, uma excelente alternativa é o brainstorming, que demonstra ser uma ótima forma de elevar a performance da empresa pela valorização e participação dos funcionários. 

Ficou interessado no assunto? Acompanhe agora como isso funciona.

O que é Brainstorm?

Brainstorming ou tempestade de ideias é uma técnica que consiste em reunir um grupo a fim de debater soluções de um problema.

Ela tem como objetivo estimular a geração de ideias, provocar transformações, buscar soluções inovadoras e melhorias. 

Além de explorar a criatividade de forma lúdica e bem estruturada, estimula o engajamento e contribui para a valorização e motivação da equipe.

Surgiudo em 1942, o  termo brainstorm é uma técnica que foi proposta pelo norte-americano Alex Faickney Osborn, a partir do entendimento de que soluções coletivas trariam resultados melhores e mais criativos do que medidas individuais e isoladas. Mas vem sendo remodelado ao longo dos anos. 

Segundo Osborn, o brainstorming deve ter as seguintes características:

  • Quantidade: quanto mais ideias direcionadas especificamente ao mesmo problema, melhor.
  • Flexibilidade: busque novas abordagens na solução de um problema.
  • Liberdade: ideias não devem ser alvo de críticas durante uma sessão de brainstorming.
  • Interatividade: as ideias apresentadas podem ser aperfeiçoadas ou mesmo combinadas entre elas, dando origem a novas soluções.
  • Tangibilidade: as ideias sugeridas precisam ter a capacidade de sair do papel e se transformar em ações concretas.

Qual a importância do brainstorm?

A maior importância do brainstorming é que ele serve como estímulo ao pensamento criativo. 

Além de ser uma dinâmica de grupo é uma ferramenta administrativa e de inovação na empresa. É o momento exato para extrair novas ideias, produtivas e eficientes.

Por isso, pode ser utilizado na abordagem de problemas diversos no ambiente organizacional. Desde que cada situação seja debatida em um brainstorming específico.

Como fazer um brainstorm

A técnica de brainstorming é dividida em quatro etapas e precisa que exista um coordenador para gerenciar cada uma delas. Normalmente, a reunião é realizada em grupos pequenos com no máximo 10 participantes e um mediador. Tem duração máxima de 50 minutos.

Você pode fazer uso de um roteiro, porém não é obrigatório, mas ajuda a garantir maior sucesso no envolvimento das pessoas e no entendimento e resolução dos problemas. 

Veja a seguir o passo a passo de como realizar brainstorming.

1ª etapa: Explicação da Meta/Problema

O mediador explica ao grupo qual é a meta ou problema a ser analisado. 

2ª etapa: Determinação das causas

Possíveis causas do problema devem ser apontadas, de forma organizada e horizontal. É o momento de reflexão induzida pelo coordenador, troca de informações e esclarecimento de dúvidas.

3ª etapa: Hierarquização das causas

Análise das possíveis causas para o problema. Nessa etapa, é possível usar o método dos 5 Porquês para aprofundar e encontrar a raiz dos problemas citados.

4ª etapa: Criação do plano de ação

Depois de definidas as causas mais e menos importantes, é hora de criar contramedidas para contornar a situação. 

Técnicas

Encontrar a melhor técnica de brainstorming para sua empresa pode levar algum tempo. Além disso, você deve definir o melhor modelo para sua equipe e colocá-lo em prática testando sua eficácia em relação à produção de criatividade e inovação, sempre focado nos objetivos da sessão.

Mas, vamos listar algumas opções para que você possa testar:

  • Afinidades: o modelo de brainstorming que leva em consideração o diagrama de afinidades;
  • Canvas: baseado no Business Model Canvas;
  • Gamification: Os jogos sempre são excelentes recursos para estimular a criatividade das pessoas. 
  • Online: utilizar ferramentas colaborativas online como redes sociais, Google Drive ou, ainda, Mural.ly. para simplificar a colaboração conjunta.

Gostou do nosso post? Assine nosso newsletter e fique por dentro de dicas de produtividade para a sua empresa.

Growth Hacker, especialista em performance de vendas, anos dedicado ao marketing de empresas varejo e atacado. Analista de mercado com background no mercado financeiro.

Deixe um comentário

Pin It

Assine nossa newsletter