fbpx
Marketing Digital

Marketing 4.0: o que é e por que sua empresa precisa se adaptar

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

 

O Marketing 4.0 trata da revolução digital. As empresas continuarão a fazer marketing tradicional, centrado na TV e na mídia impressa, mas o marketing digital (mídias sociais, mobile e internet) aumentará. As empresas precisam saber como misturar e conectar seu marketing tradicional e seu marketing digital.

O que é Marketing 4.0? Descubra a inovação na jornada de compra que é o caminho para o sucesso nas vendas de sua empresa.

Criador do termo marketing 4.0, Philip kotler

Quando você decide por comprar um smartphone novo, fazer uma viagem ou trocar de notebook, qual é o seu primeiro ato? Provavelmente é procurar no Google por mais informações sobre aparelhos, hotéis ou melhores modelos de computador na sua faixa de preço, estou certo?

Essa é a resposta da maioria das pessoas: cerca de 90% dos consumidores consultam a internet antes de fazer uma compra e comentam suas experiências sobre produtos e serviços após o consumo.

Portanto, não dá para negar que a popularização de smartphones e o aumento do acesso à internet mudou a forma como consumimos e nos relacionamos com as marcas, não é mesmo? E é sobre isso que se trata o Marketing 4.0.

Hoje, vamos explicar mais sobre esse conceito e demonstrar como essas mudanças podem influenciar os resultados da sua empresa. Continue a leitura!

O que é Marketing 4.0?

O Marketing 4.0 é a nova fase vivida pelo marketing, em que a internet, já tão presente nas nossas vidas pessoais, também influencia as experiências de compra e o nosso consumo.

Nas palavras de Philip Kotler, criador desse conceito:

o Marketing 4.0 trata da revolução digital. As empresas continuarão a fazer marketing tradicional, centrado na TV e na mídia impressa, mas o marketing digital (mídias sociais, mobile e internet) aumentará. As empresas precisam saber como misturar e conectar seu marketing tradicional e seu marketing digital.

Você pode observar essas mudanças quando percebe que, mesmo quando vai consumir em lojas físicas. O novo consumidor pesquisa antes no Google para encontrar mais informações sobre o produto ou serviço, comparar preços e saber a opinião de outros compradores.

Além disso, o cliente pode entrar em contato direto com a marca por meio das redes sociais e canais de atendimento. A exigência por rapidez na resposta leva a uma mentalidade conectada das empresas.

Mas com tantas informações e distrações, o consumidor pode, muitas vezes, se perder no meio da jornada de compra, sendo fundamental saber pescar de volta sua atenção e guiá-lo até o final do processo.

Entre as novidades trazidas por essa nova era, estão:

  • Social: se antes as decisões de compra eram individuais e privadas, hoje são compartilhadas nas redes sociais como experiências de consumo. Pense, por exemplo, nos vídeos de “unboxing”, nos reviews de produtos em e-commerces e nas fotos para o Instagram que todo mundo faz quando vai a um restaurante diferenciado.
  • Horizontal: as comunicações que antes eram muito mais hierarquizadas, hoje se dão de forma mais horizontal. Você pode ver isso nas redes sociais, em que consumidores e empresas têm o mesmo espaço e visibilidade.
  • Inclusivo: apesar de produtos e experiências exclusivas ainda terem seu espaço, o conceito com mais força hoje é o da inclusão, ou seja, produtos e serviços disponíveis globalmente, inclusive em mercados emergentes.

Como surgiu esse conceito?

Livro marketing 4.0, do autor Philip KotlerEsse conceito foi inaugurado no livro Marketing 4.0: Do tradicional ao Digital, escrito pelo mestre do marketing Philip Kotler em parceria com Hermawan Kartajaya e Iwan Setiawan.

A obra tem como objetivo mapear o que aconteceu no marketing nos últimos 50 anos. Atualizar conceitos e ajudar profissionais de marketing a trabalhar melhor no cenário atual

Mas, antes de chegarmos ao Marketing 4.0, passamos por outras eras, que contribuíram para o cenário que temos hoje:

Marketing 1.0

Com a Revolução Industrial e a produção em massa, essa era do marketing se foca em produtos, na padronização e industrialização. A concorrência era baixa e os esforços de marketing não eram tão grandes.

Nessa era, os consumidores se adaptavam aos produtos e se conformavam com poucas escolhas. A personalização praticamente não existia.

Marketing 2.0

Tudo isso muda na era do Marketing 2.0, surgida na era da Informação, com a popularização da televisão e outros meios de comunicação em massa.

Agora o consumidor já começa a ter mais opções para fazer escolhas e as empresas procuram diferenciar seus produtos para conquistar essa preferência, além de focar na experiência do consumidor.

É aí que surge o Mix de Marketing, ou os famosos 4 Ps: preço, praça, produto e promoção.

Marketing 3.0

Já no Marketing 3.0, o produto perde o foco, apesar de ainda ser importante. Agora é o ser humano que conta nessa nova maneira de fazer marketing. Sua empresa precisa criar relacionamentos, gerar identificação e passar valores que conversem com o que as pessoas acreditam.

Como ficou a jornada de compra agora?

Com a inserção das tecnologias, o consumidor tem uma jornada de compra muito maior e mais complexa. Veja o diagrama mapeado por Kotler como os 5As:

Modelo-novo de jornada de compra proposto por Kotler marketing 4.0

  1. Aware (Atenção): quando o consumidor conhece uma marca.
  2. Appeal (Apelo): quando o consumidor percebe o valor dessa marca.
  3. Ask (Aconselhamento): quando o consumidor procura na internet por informações e opiniões.
  4. Act (Ação): quando o consumidor finalmente efetua a compra.
  5. Advocate (Advocacia): quando o consumidor satisfeito se torna um promotor da marca.

Como aplicar na minha empresa?

Tudo muito bonito conceitualmente, mas como colocar essas inovações na conquista de mais clientes? É o que vamos abordar agora, acompanhe!

Seja multiplataforma

A principal forma de se adequar ao Marketing 4.0 é facilitar a comunicação do consumidor com a sua empresa.

O ideal é sempre pensar na forma mais conveniente para o cliente. A facilidade de usabilidade, unidade de plataformas e sistemas para acompanhamentos de chamados e claro, agilidade.

Ou seja, seu cliente deve poder conversar com você pelo Facebook, Twitter, e-mail, app, telefone ou pessoalmente. Todas essas experiências devem refletir a identidade da marca, de maneira consistente e integrada.

Não se esqueça do conteúdo

Como você percebeu,  o Marketing 4.0 é baseado na mudança de comportamento do consumidor. O mundo digital permite a busca por mais informações sobre produtos e serviços.

Por isso, investir em conteúdo é a melhor forma de guiar seu cliente na nova jornada de compra. Além de estreitar os laços com seu possível consumidor e aumentar as chances de ter um promotor da sua marca.

Entendeu como o Marketing 4.0 mudou a forma como marcas se posicionam? Então, continue a aprender: recomendamos este artigo sobre Transformação Digital escrito por Diego Gomes, para entender melhor como toda a empresa deve se adaptar aos novos tempos.

Growth Hacker, especialista em performance de vendas, anos dedicado ao marketing de empresas varejo e atacado. Analista de mercado com background no mercado financeiro.

Deixe um comentário

Pin It

Assine nossa newsletter