fbpx
Design

Tipografia: Como escolher a melhor

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr

Você sabe qual é a melhor tipografia, a fonte ideal para o seu projeto de design?

A tipografia é uma das áreas de maior importância e abrangência do Design Gráfico. Portanto, é fundamental conhecê-la para aplicação em peças informativas. É preciso ressaltar que a fonte usada em um texto é tão importante quanto seu conteúdo, e, por isso, é essencial analisar sua personalidade e legibilidade para aplicá-la corretamente.

Pois bem, hoje vamos falar um pouco sobre como escolher a melhor tipografia, que nem sempre é uma tarefa fácil com tantas opções disponíveis. Confira.

O que é tipografia?

A palavra Tipografia vem do grego typos, que significa forma, e graphein, é escrita.

Quando nos referimos a tipografia no design, estamos referindo ao estudo da aplicação dos tipos em um layout. É a impressão dos tipos, como são conhecidas as fontes.

Então, tipografia compreende o estudo, a criação e a aplicação dos caracteres, estilos, formatos e arranjos visuais das palavras.

Como os tipos são a base da comunicação escrita, eles necessitam ser bem trabalhados para serem adequados à mensagem que você deseja difundir. É essencial analisar o modo como você planeja transmitir essa mensagem, a sua disposição em relação aos demais elementos gráficos e a sua legibilidade.

Como escolher a melhor tipografia

A primeira coisa a ser feita é considerar qual é o assunto e o tom do seu texto. Pois, cada texto pede um estilo tipográfico diferente. A partir daí, você terá condições de observar o seu tipo e avaliar as qualidades formais da tipografia correspondentes ao que o seu conteúdo exige.

Lembre-se a importância da tipografia não está somente na estética, mas também na mensagem que ela transmite.

As fontes são divididas em grupos de acordo com as suas características. 

Com Serifa 

São fontes de efeito, com prolongamento sofisticadas, clássicas e tradicionais.

Humanistas

Simulam a escrita clássica feita a mão. Elas também são vistas sem serifas.

Transicionais

Serifas mais finas e planas com acabamento agudo e o eixo vertical é levemente inclinado, também podem ser sem serifas.

Modernas

Serifas retas e um alto contraste nas espessuras das hastes, eixo na vertical.

Mecânicas ou egípcias

Serifas pesadas e retangulares.

Sem Serifa

São fontes recomendadas para títulos, anúncios ou textos que serão vistos principalmente no monitor, pois transmitem clareza, leveza e organização. Elas chamam atenção para cada palavra e não para o texto por inteiro, são impactantes.

Grotesca

Uma variação de letras mecânicas, mas sem serifa.

Gothic

Variação da grotesca, mas com diferença de espessura dos seus traços.

Geométrico 

Usam formas geométricas básicas para a sua estruturação.

Outros estilos

Manuscritas

Normalmente utilizadas em trabalhos gráficos como convites, pois são tradicionais, reproduzem escrita humana, passam a mensagem de elegância, classe, antiguidade.

Fantasia 

São fontes conhecidas como comemorativas, pois são compostas por enfeites, símbolos e desenhos.

Cursiva

São tipos que usam como referência a escrita manual, logo procuram reproduzir as características da escrita manual, o que torna complicada a legibilidade.

Gótica

É um tipo com características dos manuscritos antigos. Normalmente são mais densas e com baixa legibilidade.

Históricas

São tipos inspirados nas escritas greco romanas. Também possuem muitas irregularidades e pouca legibilidade.

Fontes Não Latinas

Compostas por letras que não são de origem latina, como árabes, japonesas, russas, etc.

Gostou do post? Assine nosso newsletter e siga-nos no instagram para muito conteúdo bacana.

Publicitário, artista, empreendedor por natureza, em busca do meu 1º unicórnio.

Deixe um comentário

Pin It

Assine nossa newsletter

48.000 pessoas não podem estar enganadas.

Não enviamos SPAM. Seus dados estão seguros.